Cantigas por um passarinho à toa

capa

Autor: Manoel de Barros
Ilustrador: Martha Barros
Número de chamada: LIJ 7892
Número de registro: 14627/2008
Editora: Galerinha Record
Ano de publicação: 2007
Número de páginas: 36
Número de edição:

 

 

 

chave

Resenha:
A poesia dando novos sentidos às coisas diárias. O cotidiano reinventado e desfocado dos aspectos reais.  Um olhar crítico usando o jogo infantil para criar a metáfora. Desse modo um cachorro pode querer entrar num inseto e uma rã almejar ser um passarinho. Assim, o leitor deve navegar/voar por esses poemas que não tem a pretensão de coesão. São como folhas ao vento a vagar. A aventura é acompanhada pela filha do autor que transforma os versos em imagens, integradas à subjetividade da poesia. A artista utiliza uma paleta de cores terrosas e seus desenhos lembram pinturas rupestres, experimentos visuais que desconstroem a natureza, para reconstruí-la com encantamento de poeta.
Palavra-chave: Poesia, bichos, jogo, natureza
Pág(s) da imagem-chave: 10-11  30-31
Nome do Resenhista: Benita Prieto
Obs.: O livro ganhou o prêmio da FNLIJ de 2004 na categoria Poesia.

rodapé_gg

© 2016 iiLer/Cátedra Unesco de Leitura PUC-Rio Todos os direitos Reservados

Webmaster responsável: Viviane Moreira

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?

Pular para a barra de ferramentas