Uxa, ora fada, ora bruxa

capa

Autor: Sylvia Orthof
Ilustrador: Tato
Número de chamada: LIJ 940
Número de registro: 1260/1985
Editora: Nova Fronteira
 Número de páginas: 28

 

 

 

Resenha:chave
Uxa é uma bruxa diferente: ora é boa, ora é ruim, ora é antiga, ora é moderna. Ela é repleta de dualidades, como todos nós. Com uma linguagem irreverente e humor anárquico a autora subverte a imagem convencional da “bruxa” e transgride o “foram felizes para sempre” dos contos de fadas. As ilustrações rabiscadas em vermelho e preto reforçam as mudanças da personagem e dialogam com o tom divertido do texto. O projeto gráfico do livro mistura as imagens ao texto bem ritmado tornando a narrativa dinâmica.
Palavras-chave: arquétipos, dualidade, humor, transgressão, ritmo.
Imagem-chave: página 28.
Nome do Resenhista: Francisco Thiago Camêlo

 

 

 

 

rodapé_gg

© 2016 iiLer/Cátedra Unesco de Leitura PUC-Rio Todos os direitos Reservados

Webmaster responsável: Viviane Moreira

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?

Pular para a barra de ferramentas