Um dia, um rio

um-dia-um-rio_capa
Autor: Leo Cunha
Ilustrador: André Neves
Editora: Pulo do Gato
Ano de publicação: 2016
Número de páginas: 32

 

 

 

 

Resenha:
O Rio Doce, situado em Minas Gerais, foi vítima em 2015 um-dia-um-rio_2de um crime
ambiental. Esta tragédia é transformada em forte poesia pelo autor.
O próprio rio conta sua história, traz suas memórias, mostra o seu lamento. E provoca lembranças de outros rios ameaçados constantemente pelo descaso e pela ganância.
A obra é como um grito de dor e de alerta, que intensifica pela perfeita integração entre texto e imagem, propiciando o silêncio e a reflexão. A experiência de leitura dá a ver o movimento da água no principio límpida e depois pura lama. Contudo, se mantém a esperança de que possa ser de novo um rio, um dia.
Palavras-chave: poesia; rio; meio ambiente; memória; tragédia ambiental; Rio Doce, MG.
Imagem-chave: páginas 14 e 15
Nome do Resenhista: Benita Prieto

 

rodapé_gg

© 2016 iiLer/Cátedra Unesco de Leitura PUC-Rio Todos os direitos Reservados

Webmaster responsável: Viviane Moreira

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?

Pular para a barra de ferramentas